sexta-feira, 3 de abril de 2009

Mulheres Urbanas, Pensamentos e Ideais

A vida de uma mulher numa cidade grande e louca não é fácil, principalmente para aquelas que possuem filhos ou marido. Acordar cedo, se produzir, arrumar as crianças pra irem à escola, preparar o café da manhã e seguir pra batalha do dia a dia são tarefas rotineiras. Logo de início já se depara com o trânsito que é tão intenso, se mudar a rota é possível chegar antes numa cidade mais próxima do que no próprio trabalho. Imagine passar por isso durante a TPM, sem falar nos motoristas engraçadinhos, apressadinhos, barbeirinhos, dá vontade de estrangular as figuras, mas pra que se atrasar ainda mais? Haja paciência! Haja bom humor! E minha nossa, haja poluição! Chega-se no trabalho daquele jeito, não sei se todas as mulheres são assim, quanto a mim, só posso usar roupas escuras ou levar peças extras numa sacola porque ao chegar no fim do dia, se eu estiver usando branco, bege ou rosa fico encardida, pior que criança. Nessas horas, poder trabalhar cercada de árvores por todos os lados se torna um sonho de consumo.
As mulheres trabalham o dia inteiro, mas chegam em casa e preparam o jantar, dão banho em seus filhos, colocam ordem na casa e ainda não podem deixar de ser sensuais. É muita coisa. As unhas e cabelos precisam estar impecáveis, as mãos precisam perder o aroma de alho e o sorriso nos lábios faz toda uma diferença. A vida urbana trouxe a opção "comida congelada" que nem é saudável, mas é uma boa pedida. Pra mim é a salvação da lavoura porque além de chegar em casa só o bagaço, ainda sou uma cozinheira de mão cheia, isso mesmo, cheia de pequenos kamikazes, por onde passo na cozinha derrubo tudo.
Nós mulheres urbanas, em grande parte, adoramos praias e montanhas, admiramos aquelas que quando saem do trabalho conseguem olhar para o céu e se encantarem com as estrelas, possuem tempo pra admirarem o pôr do sol ou um lindo luar, ainda assim, nós não conseguimos ficar muito tempo longe dessa vida de loucura, longe dos shoppings e até do barulho de buzinas, tendo tudo ao nosso alcance em metrópoles que não dormem. A maioria das mulheres de cidades grandes como também os homens aguardam um feriado pra relaxarem, eles até conseguem, mas as mulheres em casa nunca relaxam, sempre há o que fazer. São verdadeiras guerreiras!
Os pensamentos estão constantemente voltados para o bem estar da família, a educação de seus filhos e também no lançamento daquele batonzinho ou perfume.
Os ideais se baseiam em melhorar a cada dia, conseguir conquistar sua fatia de mercado cada vez mais nessa selva de pedras, esperando que a violência diminua e lamentando tantos mendigos, tantos usuários de crack, tanta falta de respeito e de educação que existem pelas ruas. Embora lamentar não é o caminho, é preciso agir e orientar os filhos a seguirem caminhos menos tortuosos.
Enfim, mulheres urbanas são loucas, estressadas, mas são também fortes e felizes, repleta de sonhos, planos de ação, pensamentos e ideais.
Sandra

0 comentários: