sábado, 31 de outubro de 2009

Sobre Sexta à noite...

Estava eu em casa em plena sexta-feira sem nada pra fazer, sem ânimo pra me conectar à Internet. Até tinha um trabalho pra realizar, mas preferi ficar jogada no sofá com a TV ligada na novela das 6, sendo que eu não acompanho novelas e não estava entendendo a trama muito bem. Enquanto isso, meu filho estava rabiscando a parede da sala, a única que ainda era incrivelmente branca... acho que ele será um pintor no futuro ou algo assim.

Desde que o Éder nasceu, deixei de sair de noite, aliás, desde que eu me casei. Pois meu ex e eu éramos muito caseiros, gostávamos de assisitr a filmes no DVD. Ele preparava uns salgados, preferivelmente mini-pizzas, enquanto eu fazia a única coisa que sei fazer bem rs, pudim de leite moça. E jogada no sofá, fiquei pensando exatamente naquelas mini-pizzas.
Separada, solteira e com um filho de quatro anos, não costumo mais ir pra baladas até porque já fiz muito isso anos atrás. Nem curto mais. Eu gosto de ficar em casa. Posso ir ao cinema, a um restaurante, a uma festinha de criança levar meu "filhote" e só rs. Só que o telefone tocou às 18:30 aproximadamente, eram duas amigas que eu não via desde uma longa data. Elas insistiram tanto que eu topei sair. Deixei o Éder com meus pais e fui me produzir toda... sem muita vontade, confesso.

Chegamos por volta das 22 horas (sim, mulher sempre demora pra se arrumar) , na festa realizada na casa de um amigo das "meninas" que eu não conhecia ainda. A festa estava muito boa, bebi 2 batidas de maracujá e 4 espanholas, me animei e dancei a noite inteira. Afinal, eu não estava dirigindo. Tocava todos os tipos de música, mas eu sempre gostei de rock e flash back. O fato é que parei quando começou a tocar samba. Daí, uma amigo do dono da festa que me foi apresentado, Flávio, me ensinou a sambar ahahaha, imaginem. Aprendi em uma noite o que não aprendi a vida toda. Minhas amigas desacreditaram... se mais alguém me visse... pois sempre detestei samba. Sambei com muita classe! O que 2 batidas e 4 espanholas não fazem... aff.

O bizarro aconteceu depois, amanhecendo o dia, elas resolveram jogar tranca com os útimos sobreviventes da festa, adoro jogar tranca, eu e meu ex-marido virávamos a noite fazendo isso. Só que eu já estava só "o pó da rabiola" de tão cansada e ia pegar um táxi. Então o Flávio me ofereceu uma carona pra casa. Ao sairmos da festa, vimos uma caixa de papelão grande se mexendo, curiosos fomos olhar e lá estavam 2 cachorrinhos e 4 cadelinhas recém-nascidas. Umas gracinhas! Ficamos com dó. Já eram quase 6 da manhã e lá fomos nós tentar ajudar os bichinhos. Voltei pra casa do anfitrião pra buscar uma tigela, o Flávio foi até a padaria da esquina comprar leite e alimentamos os coitadinhos. Depois fomos tomar café pra despertar o sono, pois surgiu uma missão, a de encontrar um lar para os cachorros. Esperamos o relógio bater 7 horas e mesmo sendo uma manhã de sábado, telefonamos para os amigos, eu para meus contatos e ele para os dele. Alguns queriam nos matar, um mero detalhe! Após uma longa jornada de ligações, os dois doidos conseguiram. E um pouco depois das 9 todos os cachorros estavam em seus novos lares rsrs.
Vocês devem estar se perguntando a razão de não termos ficado com um. Bem, ele mora em apartamento e eu tenho um filho que poderia machucar o cachorro na hora de brincar, o Éder é todo "estrambólico" rs. Missão cumprida... ufa!
O Flávio me deixou em casa e eu só queria saber de cama. O rímel já estava borrado me deixando parecida com um urso panda, porém, a noite foi ótima e nossa boa ação de manhã também rs.

Sandra

29 comentários:

Anônimo disse...

Ahhh! foi uma bela noite de cão...
Parabéns pela noitada que a feliz.
JBCPOETA

Alexandre Brendim disse...

Show de Bola!!!

Subiu mil pontos no meu conceito Sandra!!

É bom demais poder ajudar esses animais abandonados e agora que fez uma vez, tenho certeza que nunca mais vai aprar, heehhhehehehehe

parabéns pela atitude, um mundo melhor se faz assim!!

Sandra F. disse...

Obrigada João e Alexandre.

Grande abraço!

arte-e-manhas.com disse...

Ai, ai... que bom!! Eu, apesar de não estar 'solteira', também não consigo sair muito à noite. Tenho uma filha com 7 anos e os meus pais vivem longe...
De vez em quando vou ver um espectáculo, algo-que-não-se-pode-perder-porque-tão-depressa-não-volta-a-acontecer, isto quando a minha filha pode dormir em casa da minha irmã. Mas nós também somos caseiros e ultrapassamos bem a restrição. Mas às vezes dá saudades!...

Beijos
Luísa

Sandra F. disse...

Lu

De fato eu não curto muito sair, já foi o tempo. Mas, confesso que me diverti demais, foi bommm.
E de certo modo, tive uma missão rs, a de ajudar os cachorrinhos a encontrarem um lar.

Obrigada, beijos!

eu disse...

bela noite !
esperava mais??? fiquei curiosa precisa sair mais ,bjo amada

Rodrigo Piva disse...

Isso que é final feliz!! Parabéns pela atitude de vocês, Sandra!!!

Beijos

Nogueira disse...

Uma noitada e tanto de uma guerreira que merece! Alem de dar a chance dos avós curujarem um pouco o Éder, a noite foi coroada com um final de doação para uma nobre causa! Isto é para poucos privilegiados!
Bjs amiga!

Sandra F. disse...

Isma, Rodrigo e Nogueira

Muito obrigada! Fiquei feliz com os comentários de vocês.

Beijos!

amigodcristo disse...

Sandra querida, a cada leitura que faço aqui no Desabafo do Coração é como ver uma Rosa desbotar entre as linhas de um coração imensurável de bondade, essa Rosa é você,
Na ultima leitura tive o prazer e alegria em poder compartilhar de momentos únicos de seu circulo familiar como no dia das crianças em lendo seu afetuoso carinho pelo Eder, que penso eu que deve ser um lindo príncipe, e fazendo a leitura como me de praxe sempre quando leio os seus textos me deixar participar daqueles momentos pela imaginação, como agora e confesso eu tinha uma outra visão sobre você que era você quando solteira...rsrsr baladeira eu também já fui de balada ... minha cara conta isso..]rsr
Mas a o gesto e a preocupação com os cachorrinhos foi linda, bom resumindo que Deus possa sempre te agraciar com todos os desejos do seu bom coração graça e paz seja contigo querida e família!!!

Sandra F. disse...

Falbo

Eu agradeço por esse comentário que me deixou muito feliz. Você também é uma pessoa muito especial.
Rsrs eu fui muito baladeira, muito mesmo, até os meus 25 anos, depois sosseguei. E agora 10 anos depois e com meu Príncipezinho rs, curto muito ficar em casa, já não tenho mais paciência, acho que passei dessa fase de virar a noite por aí. Mas, como foi uma festa na casa de um amigo das minhas amigas, acabei indo. E foi bom, fazia muito tempo que eu não me divertia tanto. Pensei que ia me arrepender, assim que saí de casa, imaginei que seria um programa de índio. Só que não foi, valeu à pena ter ido rsrs.
E quanto aos cachorrinhos, puxa, eu jamais poderia deixá-los lá correndo riscos.

Obrigada pelo carinho. Grande abraço!

Ebrael Shaddai disse...

Sandrinha,

Desenferrujou então?? kkkkkkkk...Eu de vez em qdo tbm curto uma sessão "contra ferrugem". Nós dois estamos em uma época em q não temos tanto tempo para programas exóticos, mas de vez em qdo é bom para dizermos a nós mesmos: "Pronto! Agora tenho certeza de q estou vivo(a)!!" kkkkkkkkk

BJs e bom feriado!! 4a feira tô lá!! Sabe lá?? kkkkkkkkk

Fui!!

LISON disse...

Saudações!
Amiga Sandra Franzoso,

Esta sexta-feira aconteceu para você guardar como eterna lembrança de bom gosto...Fico muito feliz em saber que você se divertiu bastante e ainda deu abrigo para os gatinhos.
Um Post Fascinante!
Parabéns!
LISON.

S. Levy Lima disse...

boa.
adorei a acção. eles deviam ser fofuras mesmo.

bjs

Sandra F. disse...

Obrigada Ebrael...

Espero lá com muito sangue rsrsrs... só não sei ainda qual será o serial killer da vez rsrsrsrs.


Grande Lison

Estou feliz com sua presença aqui, sim, eu me diverti muito e ajudei aos cachorrinhos rsrs.

Sara, eles eram umas fofuras sim.

Beijos a todos e obrigada!

blogdocatarino.com disse...

Sandra
Sua atitude com os cachorrinhos é muito louvável, pois saindo de uma festa, já casanda, a maioria das pessoas nem iria olhar para os lados.
Parabéns.

Gilberto Queiroz disse...

Ola Minha amiga Sandra,
Parabens pela postagem, como sempre cheia de inspiração...
Agradeço-lhe pelo carinho e as sabias palavras deixadas em meu blog

Gilberto Queiroz
http://culturanobre.blogspot.com

fatima zanin disse...

Seu gesto foi muito lindo,serve de exemplo,parabens sandra.

Rosangela disse...

Que bacana Sandra, adoro animais!
Vira e meche to por ai cuidando de algum abandonado, minha antiga casa por exp virou um canil de tantos que deixamos para traz, a nova moradora se apaixonou pela ideia e resolveu adotar mais, quando vendemos a casa para ela, possuiamos 11 cães, hoje ela deve ter por volta de uns 60 animais entre cães e gatos que ela sustenta sozinha com o apoio de Deus mesmo! A casa é uma mansão e além da casa principal nos fundos tem uma casa de caseiro de 2 quartos, sala, cozinha e banheiro. Acredite ela deixou de morar na casa principal e foi morar na casa de caseiro para que os animais tivessem mais espaço.
Mas agora mudando de assunto, me diga cá o Flavio coitado! Ja pensou em adotá-lo? Diz ai vai, não rolou nem um climinha?
Humm, conta essa história direito menina!
Brincadeirinha tá, é que fiquei empolgada rsrsrs!
Bjs, Bjs!

Sandra F. disse...

Catarino


Eu estava muito cansada mesmo, mas se nada fizesse, ficaria com a consciência pesada depois.
Obrigada pelo comentário, grande abraço!



Gilberto

Muito obrigada pela visita. Pois é, minha vida sempre tem muita inspiração rs.
Abraços!


Fátima

Muito obrigada pelo carinho. Espero que sim, que as pessoas passem a se preocupar mais com o próximo e com os animais.
Abraços!


Rosangela


Ahahahahahahaha essa foi boa. Ahahahaha olha o Flávio é um gato, viu! E muito gentil, educado, gostei rsrs. Mas, não rolou não. Estou "fechada pra balanço", sabe?
Quem sabe mais pra frente, pois trocamos telefones e msn rsrs. Por enquanto, somos amigos rsrs.
Quanto aos animais, que bacana essa história, ela comprou a casa e deixou para os animais, passando a viver na casa do caseiro? Uau!
Dá um trabalhão né? Mas, ela será recompensada com certeza.
Tem muita gente má por aí, mas gente boa também, felizmente. Como você aliás né? Que também pratica essa boa ação.

Obrigada pela visita e pelo comentário.
Beijos!

FrancK P_LavD disse...

Sandra,
Adorei o seu blogue e as suas notícias, parabéns!

Muito agradecido pela sua visita e pelas suas belas palvras, muito obrigado!

Abraço,
FrancK

Sandra F. disse...

Olá, Frank.

Imagine, seu blog é uma graça e suas poesias são tocantes.
Obrigada pela visitinha aqui também. Abraços!

Rosangela disse...

Oi Sandra tem um presentinho para vc la no meu blog, espero que goste!
Abraço!

Sandra F. disse...

Vou adorar, Rosangela, nem vi ainda, mas sei que vou adorar.
Agradeço desde já, beijos e muito obrigada!

joselito bortolotto disse...

Não pude deixar de rir ao terminar de le sua narrativa. Você me acostumou mal (???), sempre fico esperando um final de um conto com toda aquela malignidade indiscritivel que lhe é peculiar .... RsRsrs .... desculpe, não pude deixar de rir ..... só mesmo o urso panda . . Rsrsrs ....

Sandra F. disse...

Ahahahaha Joselito, Joselito

Você foi a primeira pessoa que reparou nisso, ou pelo menos que comentou.
Sim, estou tão acostumada com os contos de suspense lá do Mente Humana, é o que gosto mesmo de escrever rsrs, que muitas pessoas se surpreendem com outros textos meus rsrs.
Voltando ao urso panda, já reparou que quando uma mulher fica muito tempo com o rímel ou com lápis de olho, ele pode borrar e aí não tem jeito, ela fica parecida com o panda mesmo ahaha.
Valeu pelo comentário, abraços!

Sissym disse...

Sandra, aposto que depois vc dormiu com um anjo, a gente se sente tão bem por fazer algo tão especial, não é mesmo?!?

Quando morava na Urca tinha uma gata, a mimi, ela era da rua, melhor da comunidade. Ela teve umas 03 ninhadas que todos administravam desde não faltar comida para a mãe, vacina e"lares". Na ultima gestação alguns filhotes ficaram presos nela, e uma das pessoas que "tomava conta" da gatinha viu e ajudou a puxar, mas os bichinhos nasciam mortos. Então, o pai de um diretor da TV Globo, já tinha um cachorro, mas adotou ela. A castrou e levou para casa.

FrancK P_LavD disse...

Olá Sandra,
Adorei o seu blogue!
Obrigado pela visita e as suas belas palvras comentadas.

Tem 2 selos/prémio esperando por vc em :
http://francklavdpremios.blogspot.com
na postagem de 5 de Novembro.

Espero que goste.
Abraços,
FrancK

Sandra F. disse...

Simone


Sim, é verdade, quando fazemos algo bom nos sentimos muito bem.
Eu cheguei em casa tão cansada que nem dormi, apaguei... totalmente.

Frank

Muito obrigada, meu amigo. Eu é que devo lhe agradecer. Uma honra! Obrigada!!
Assim que possível, passarei lá no seu blog pra pegar os selos.
Bjs.