sábado, 21 de novembro de 2009

Amor de verdade...

Como é bom sentir paz... sentir-se bem, não importar-se com coisas pequenas. Como a vida é linda!
Nada melhor que sentir o vento bagunçando os cabelos, alisando o rosto, nada mais relaxante que ouvir o canto dos pássaros ou contemplar o céu azul.
Beijar de verdade, sentir o calor do abraço de alguém quando quiser. Olhar nos olhos é maravilhoso, pena que muitas pessoas preferem viver de mentira. Quero escutar barulho de gente, risos e vozes de crianças, viver vai muito além que simplesmente levantar de manhã, abrir os olhos e realizar as atividades rotineiras.
E você, meu amor, é real, não sonhamos que teríamos um filho, nós temos. Não idealizamos nossas viagens, viajamos. Não escrevemos "eu te amo", dissemos. Não inventamos o amor, desfrutamos dele.
Que bom que nos completamos, sabemos exatamente quais são os anseios do outro. Assim como você sabe que sou louca por vermelho, não porque eu disse, mas porque me viu usar muitas vezes. Sei que você adora bolacha de maizena, sucrilhos e sorvete napolitano porque me empanturrava disso só de lhe ver comer. Você sabe que adoro um vinho tinto suave, comer milho-verde cozido com muito sal, coca-cola gelada, nhoque ao sugo porque me conhece. Sabe que gosto de dormir até tarde porque inúmeras vezes me preparou o café da manhã. Sei que você gosta da série de tv Hercules, baseada nas façanhas do semideus da mitologia grega e Xena, a princesa guerreira rsrs porque cansei de observar você assistir. Eu gosto do chocolate preto, você do branco.
E é incrível poder amar a mesma pessoa todos os dias, sem essa neura de trocar de amor como se troca de roupa. Saber o que se quer não tem preço. Há quem se contente com as sobras, quem espera uma metade já que não tem o que quer por inteiro.
Você é um homem de verdade, eu uma mulher. Não vivemos de ilusões adolescentes. Sim, tentamos outros caminhos, mas sem restos, sem bacanais, sem frases feitas ou mentiras.
Somos únicos? Talvez. Um amor como o nosso é mais forte que tudo, que nossos enganos, que as adversidades da vida e muito mais.
Não há como não sermos abençoados, você está no caminho certo, vencerá essa guerra e nós, eu e nosso filho, estamos esperando sua chegada definitiva.
Esse final de semana nos contagiou como nos velhos tempos de namoro, eu tive a certeza do quanto vale à pena dar nova chance ao amor sincero, que não inventa, não trai. Amor inteiro, não pela metade.
Como canta certo artista que nem gosto, "quero estar com você nem que seja pra brincar de ser feliz". E se não der certo, vou erguer a cabeça e seguir em frente, feliz por ter tentado.
Se o que estamos vivendo for uma loucura, será a loucura mais maravilhosa que já vivi. Porque você faz parte da minha vida e está ao alcance das minhas mãos.
Antes de você, eu achava que o que eu sentia por alguns ex-namorados fosse amor, acreditava que um coração disparado era sinal de amar, mas nem sempre é. Depois de sua passagem pela minha vida percebi isso.
Amar é desejar a felicidade do outro mesmo se pra isso, for preciso manter distância. É abrir mão de certas coisas que se gosta se necessário, por que não?
Amar é gostar até mesmo dos defeitos da pessoa, sentir falta dos sapatos e meias jogados no chão da sala, do caos que fica a cozinha depois dos pratos maravilhosos que ele prepara, sentir falta de fazer nada num fim de semana de verão, assistindo um programa chato qualquer na tv desde que seja ao lado do outro. Amar é olhar a casa arrumada e lembrar dela bagunçada tendo alguém pra reclamar. Sentir falta das gavetas com as roupas reviradas, o xampoo sem tampa, a roupa suja fora do cesto ou a toalha molhada em cima da cama... bem... isso sempre foi obra minha rs, confesso.
Amar é sentir que a vida não faz sentido, não tem a menor graça sem alguém. Parece que tá faltando uma parte de nós mesmos, uma dor que até acalma, mas não cessa.


0 comentários: