terça-feira, 12 de janeiro de 2010

O amor acontece de repente...

Miriam era uma mulher solitária, bem diferente dos anos anteriores quando ela saía para curtir com as amigas, costumava dançar, viajar e uma série de outras diversões. Sempre tão popular!
De repente, com o passar dos anos, ela parou de sair e já não via mais graça em virar a noite, ficar com homens que acabara de conhecer já não a agradava. Essa fase terminara. Aos 28 anos, embora não dissesse para outras pessoas, seu desejo era constituir família, casar-se e ter filhos. Seus programas se limitavam apenas a cinema, teatro e jantar fora. Sempre olhava para os lados como a procurar alguém interessante. Quando ia a alguma festa, tentava se fazer notar e nada acontecia. E retornava para casa sem esperanças.
Miriam procurava um amor desesperadamente, mas não o encontrava. Suas amigas estavam comprometidas e ela sempre só. Tomou a decisão de demonstrar que era feliz, uma mulher moderna, mas lá no fundo do seu íntimo, sentia falta de alguém para abraçar, beijar, estar junto, contar seus problemas, dividir seus sonhos, não alguém que no dia seguinte não fosse mais telefonar. E assim seus dias iam passando sem grandes novidades. Miriam acreditava ser essa sua sina, teria um grande emprego, mas não teria um grande amor, não formaria sua própria família.
Um belo dia, ela que não costumava trabalhar aos sábados, resolveu ir para a empresa de modo a adiantar o serviço. Decidiu pegar o metrô e, na estação, reparou num homem muito interessante, charmoso e sério. Ele a olhava de vez em quando até que um sorriu para o outro. Acabaram por entrar no mesmo vagão, sentaram-se lado a lado. Depois de alguns minutos de silêncio constrangedor, ele resolveu tentar uma conversa, apresentou-se e fez um elogio. Conversaram rapidamente assuntos do cotidiano, onde trabalhavam, moravam, o que gostavam de ler, gênero preferido de filmes e uma infinidade de coisas simples. E trocaram telefone. Ele desceu duas estações antes dela.
O dia foi normal, Miriam trabalhou, conversou com colegas, recebeu convite pra uma festa e inventou uma desculpa para não aceitar. Lembrou do homem no metrô, seu nome era Marcos, ela sorriu ao pensar nele e achou que nunca mais se encontrariam, ela não iria telefonar e tinha a certeza de que ele também não. A troca de telefone foi no momento da paquera, porém, cada um viveria sua vida e acabariam se esquecendo daquele dia.
Ao chegar em casa cansada, tomou seu banho, pediu uma pizza e resolveu assistir a um filminho na tv. Adormeceu.
Na manhã seguinte, um lindo dia de domingo, era Primavera e o sol estava brilhando no céu. Ela estava tomando seu café quando o telefone tocou e era Marcos. Miriam não conseguia acreditar, conversaram durante um tempão e ele a convidou para um passeio durante a tarde. Foram ao Parque do Ibirapuera e se divertiram, caminharam, conversaram, pararam numa lanchonete e depois ele a deixou em casa. O dia foi incrível, havia muito tempo que ela não se sentia plena e feliz daquele jeito. A partir dali, começaram a se falar todos os dias. De repente, estavam namorando. Hoje, Miriam e Marcos são casados, eles têm uma filhinha linda e são muito felizes. Coisas do destino...

Moral: O amor acontece quando menos esperamos, quando não estamos procurando por ele.

Sandra

20 comentários:

J S Pereira disse...

Super, Sandra!

Escrever sobre amor, perspectiva, não é uma coisa fácil. E você conseguiu super bem.

Parabéns. Que belo retorno (rsrs) ao diHITT

Beijos

Sandra F. disse...

Rsrsrs essa não é a minha praia, caro José, mas é bom variar um pouco. Gosto mesmo dos meus serial killers rs.
Beijos!

Obrigada!

LISON disse...

SAUDAÇÕES!
AMIGA SANDRA FRANZOSO,
Maravilha!
Uma linda história de amor!
Uma narrativa envolvente do começo ao fim!
Parabéns pelo excelente Post!
Abraços!
LISON.

Mikasmi disse...

Bonita história Sandra, simples mas muito bem contada.
Gostei...

Abraços

arte-e-manhas.com disse...

Gostei muito Sandra!

Tema diferente, estilo diferente...
Que surpresa boa!...

Beijos grandes!
Luísa

Sandra F. disse...

Obrigada Lison, Emília e Luísa.

Eu variei um pouquinho rs, deixarei os contos de crimes para o Lado Negro da Mente Humana rs.
Obrigada pela participação aqui no blog, beijos.

Sissym disse...

Sandra, queremos um amor para recomeçar, assim como nos contos de fadas e novelas, mas algumas pessoas não encontram. Encontram, mas não a enxergam, porque não a entendem ou aceitam. Ou perdem porque exigem demais. Mas existe alguém para ser amado. Para aparecer depende de fatores, um deles, estarmos prontos para isso: querer!

Sandra F. disse...

Sissyn, seu comentário foi incrível. É isso mesmo.
Bjs!

ismanasc@hotmail.com disse...

de repente o amor acontece,isto e´maravilhoso nos da sinal de vida ,ótimo conto bjão

Ana Lucia Nicolau disse...

Oi, concordo com o Lison, conto envolvente do começo ao fim...
bela história de amor...
abs

Sandra F. disse...

Obrigada, Ismaelita e Ana!
Bom fim de semana, bj.

amigodcristo disse...

Sandra... lindo conto, vejo nele encorajamento para aqueles que que se preceptam, e blasfema da do amor, em um simples encontro pode se tornar uma portunidade para viver um grande amor...!!!
Amiga sempre é muito bom poder participar de suas criações, o seu coração é perfeito entre linhas, parabéns!!!!

Sandra F. disse...

Muito obrigada, Falbo.
Fiquei muito feliz com seu comentário.
Abraços!!

Gilberto Queiroz disse...

Obrigado pelos elogios em me blog ao meu poema sobre a Av. Paulista. Parabens pelas sabias palavras em seu blog Tambem amiga...
Uma excelente semana pra voce.

Sandra F. disse...

Obrigada, Gilberto.
Grande abraço!

Dani disse...

Adoreeeei o conto
Comigo aconteceu assim
procurei, procurei e só encontrei depois que parei rs
Belo post
Abraços

Histórias & Estórias disse...

Sim, é meio que assim. Quando a gente menos espera... e o interesante é pensar que a gente se prepara pra isto, quando muda o rumo da estrada.

Cesar Augusto I. Alves disse...

Muito bonito e bacana seu blog, parabéns pelo trabalho.

Sandra F. disse...

Obrigada, pessoal.
Fico contente com o comentário de vocês.
Forte abraço.

Bruno Sousa disse...

Amei e com seu blog tive novas ideias para addno meu...

Parabens.